Novos Tópicos



 

Compartilhe | 
 

 Ficha de Saponte hidrono

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Cavaleiro Renegado | Espectro

Cavaleiro Renegado | Espectro
avatar
Sexo : Masculino
Posts : 218
Conquista : 41


[MOD]Saponte

MensagemAssunto: Ficha de Saponte hidrono   25/7/2012, 10:56 pm

Ficha de Saponte hidrono


Nome : Saponte hidrono
Sexo : Masculino
Data De Nascimento/Idade: 01/06/1703
Local de Nascimento : Grécia
Local de Treinamento : Santuário de Atena na grécia
Mestre : Kagaho Hidrono
Sapuris Que Desejo :Sagitário negra
Me Defino Como Alguém : Estratégico (a)

Aparência

Saponte tem uma estatura média, ou quase média. Tem um metro e oitenta e nove centímetros, com uma postura exemplar e correta, sua postura de ombros para dentro e peito pra fora, acaba intimidando outras pessoas, combinada com seu corpo forte e definido. A maioria de seus músculos pelo corpo são mais desenvolvidos, e essa imagem entra em conflito com a pela clara e de aparência frágil. Seu rosto é bem simétrico e sem marcas, um rosto bonito e jovem, marcado somente pelos olhos Verde escuros, que levam as pessoas para as profundezas de sua alma. Nem mesmo seu longo cabelo liso chama tanta atenção quanto seus olhos. Mas seus cabelos também chamam. Saponte tem os cabelos de uma moça. Longos até a cintura, castanho escuro, liso e brilhante. Seu corpo já tem várias marcas de batalhas, que mostram sua experiência em batalhas, mas nenhuma é chamativa demais. Sua aparência chega à assustar de tão estranha, e incoerente.

Perfil Psicológico

O perfil psicológico de Saponte sempre foi de um garoto mimado, que só se importava com ele mesmo. Até um acontecimento envolvendo o pai,e a melhor amiga. Quando ele sofre muito e acorda para oque está acontecendo. E se torna um homem bondoso, piedoso, calmo, meio solitário e honesto. E assim se sucedeu até o momento de sua decadência. Após um segundo incidente em sua vida, seu coração fraquejou, e despedaçou em mil pedaços, mergulhando o jovem em desespero e trevas, ele passou a ser frio e impiedoso, se fechou totalmente, e seus ideais turvos de justiça acompanham tiques e ataques de uma dupla personalidade. Não se importa com ninguém além dele mesmo, e só continua vivo graças a um ale eterno de morte com seus companheiros já mortos. Ele passou a ser traiçoeiro, orgulhoso, frio, calculista e passou a ser da pior espécie, pensando sempre em si, sem se preocupar com mais ninguém, mas oque ninguém percebe é que em seu coração ainda permanecem vestígios do passado, e sua alma continua a chorar pela eternidade pelos seus entes queridos. Andando em um fio dividindo o bem e mau, assim é que se encontra o perfil psicológico de Saponte, mas caindo para o lado negro.

Técnicas

Técnica 1
Nome do Golpe: Flecha Abençoada
Gasto em HP : 0
Gasto em COSMO : 100
Descrição do Golpe : A flecha sagrada da armadura de sagitário que permanece escondida, se materializa junto com o arco, nas mãos do cavaleiro, ou mesmo só uma cópia dela. E se utiliza o arco com as preces de Atena para dispara uma ou no máximo cinco flechas em alta velocidade e potencia.
As flechas disparadas já foram até mesmo confundidas em tempos remotos, com relâmpagos que rasgam os céus. As flechas podem ser disparadas separadamente, mesmo sendo da mesma materialização. Sem gastar o cosmo mais de uma vez. E do mesmo modo, podem ser lançadas ao mesmo tempo, mas em direções diferentes.
As flechas, se materializadas juntas, gastam o cosmo somente uma vez, mas caso sejam materializada separadamente gastam o cosmo em separado.
Duração Necessária : Nenhum, ele pode ser materializado e usado no mesmo turno
Dano Retirado : -150 em qualquer lugar e -170 em um lugar critico( Abdômen,cabeça,ou peito). Esse dano é para cada flecha

Nome do Golpe: Flecha alada
Gasto em HP : 0
Gasto em COSMO : 100 para cada flecha
Descrição do Golpe : A flecha disparada pelo cavaleiro que possuir a técnica, e for carregada pelo cosmo do usuário, criará grandes asas negras nela mesma. As asas são incrivelmente grandes comparadas a própria flecha. Enquanto uma flecha possui cerca de 30 cm, as asa possuem cerca de dois metros e meio. As asas se curvam durante o lançamento, fazendo com que a flecha ganhe muita velocidade, ferindo o oponente com o impacto poderosíssimo. A flecha perfura o oponente, cravando fundo nele, e enquanto a flecha crava, as asas abraçam o oponente e o massacram, imobilizando-o. O impacto da flecha com o corpo do oponente o arremessa para trás, e o lança ao ar, e com as asas o abraçando, ele fica envelopado enquanto é lançado ao chão. Com o tempo as asas vão depenando, e as penas vão sumindo aos poucos, até chegar em um momento em que as penas se dissipam todas de uma unica vez. O impacto do lançamento da flecha também é grande no lançador, que se não estiver bem fixado no chão pode ser arremessado para trás em alguns metros direto para o chão.( a flecha por ser "alada", segue o oponente, mas também não faz milagre, assim só arruma o trajeto e se adapta caso o oponente corra para um lado ou outro, sem fazer curvas em pleno ar e mudar completamente a direção, ou dar piruetas ou giros)
Dano Retirado : 150 para cada flecha, sendo as flechas cumulativas.
Duração da Imobilização :3 turnos
Criada Por : Saponte de Sagitário

História

Saponte nasceu na Grécia em uma era de paz e tranquilidade. Seu pai era já velho e sábio, ele tinha cerca de 60 anos, e essa idade já era considerada avançada na época.
Apesar de não entender, seu pai era conhecido como sagitário por todos, e era sempre muito querido. Ele vivia no santuário, Saponte não sabia ao certo oque era aquele lugar. Mas passava uma sensação enorme de conforto e tranquilidade. E seu pai, era sempre bem tratado por todos. Sua mãe havia falecido no nascimento, e por isso o pai acolheu o filho no santuário. Isso nunca foi aceito bem, mas mesmo assim tiveram que engolir.
Aos sete anos Kagaho começou um treino com Saponte, que acabou emburrado pois a vida sendo filho do um cavaleiro de ouro era muito fácil. E ele acabava sendo muito mimado. Por isso, não tinha muitos amigos, a não ser uma aspirante a amazona, que achava que ele podia mudar. E ele realmente mudou. Mas muito tarde.
Aos seus 15, 16 anos Houve um ataque ao santuário e seu pai era o mais próximo do local, assim como ele e a amazona, que estavam juntos, e foram ver oque ocorria ali. E avistaram intrusos, intrusos do exercito de Hades. Kagaho iria vencer a luta e conseguiria expulsar os intrusos, mas a confusão se passou perto de Saponte e de Gina ( a amazona). E eles acabaram interferindo e causando o sacrifício de Kagaho para salvar os dois. Coisa que foi em vão, por Saponte ser mimado e ficar assustado na hora. Ele perdeu totalmente os movimentos perante ao espectro, e seria morto pelo espectro. Gina acabou morrendo também, pois o espectro realmente atacou Saponte, que não conseguiu se mover, e ela acabou defendendo ele do ataque, mas perdeu sua vida por isso. Só então ele entendeu oque estava acontecendo , e se deu conta do que realmente ocorria e do quanto ele era fraco.
O cavaleiro de Áries estava de prontidão em sua casa e notou de longe o ocorrido, e pode salvar Saponte. Mas desde esse dia ele mudou completamente, passou a levar tudo a sério, como se a vida dele dependesse do que ele faz. E desde então ele sempre tenta manter quem ele gosta longe dele.
Depois de muitos anos de treino, seguindo sempre oque seu pai lhe dizia ele faz o teste para tentar renascer como cavaleiro de sagitário.
A história de saponte foi boa, e acabou com o final feliz que sempre se espera. Ele se tornou um cavaleiro de ouro, depois de um teste árduo




Spoiler:
 
. Com o passar do tempo, e assim dos anos, suas memórias foram ficando cada vez mais dentro do esquecimento, e tudo que ele tinha era felicidade junto de seus companheiros. Os momentos bons foram vindo e passando, assim como os momentos ruins, as batalhas e as dificuldades foram sendo superadas com dificuldade, e com um árduo esforço dele, e de seus companheiros e amigos. Os quais ficaram gravados em sua memória. Tudo que saponte tinha eram suas memórias felizes, não importava oque acontecia de ruim, logo entrava em esquecimento. Mas quando se tem laços muito fortes com alguém, quando eles se rompem as perdas são maiores, e isso acabou custando a alma do jovem guerreiro dourado. Em uma noite chuvosa o reino de Atena decidiu por si, que era hora de terminar tudo de uma vez por todas, que os cavaleiros condecorados de Atena, os dourados eram suficiente para acabar de vez com o reino de Hades. Na noite chuvosa, foi o fatídico dia em que o coração de saponte se despedaçou. Os cavaleiros dourados em conjunto com a deusa a qual eles seguiam invadiram o castelo de Hades. Foi por algumas horas o terror. Os cavaleiros se deram bem no inicio, mas somente um deles que chegou conseguiu sair bem. O cavaleiro de sagitário acabou sendo afugentado. Em uma feroz batalha de vida ou morte, perdeu seu companheiro mais chegado, godrick de peixes, em uma luta fora do castelo, contra thanatos, do mesmo modo, perdeu seu companheiro Ryusei de Áries dentro do castelo. Vários cavaleiros de prata e mais um ou outro de ouro foi morto. Dentro do castelo, por pouco, muito pouco , saponte vinga a morte de Ryusei conseguindo fazer o lugar desmoronar sobre a cabeça de Hypnos e do espectro de Garuda e Wyvern. Quase morto, saponte foi levado inconsciente para o inferno de hades, e lá acabou encontrando o corpo de seus entes queridos e amigos. Encontrou os corpos de seu pai, sua amiga de infância e dos cavaleiros que morreram.
Desesperado ele perambulou pelo inferno por anos, sobrevivendo aos perigos de lá, e depois de uma longa jornada retornou ao mundo dos vivos, sendo surpreendido pela luz ofuscante do sol, a qual ele nunca pensou que veria de novo. Ele retornou aos poucos, ao santuário de Atena, tentando se acostumar com o mundo da superfície. Ele regressou a sua casa, com um rosto triste e cabisbaixo. Anos no inferno não ajudaram em nada em sua solidão e tristeza. Mas ele teve uma grande surpresa. Ele achou estranho ao ouvir no vilarejo rodório nos arredores do santuário sobre os cavaleiros, e oque o chocou, que ele achou que não aconteceria, foram os comentários sobre os cavaleiros de ouro que haviam entrado recentemente no grupo dos dourados. Ele não acreditou, e foi ver com seus olhos. Oque achou foi alguns cavaleiros com algumas armaduras nostálgicas juntos rindo e se divertindo com vários outros. O coração de saponte não queria acreditar no que via, mas mesmo assim foi ver de perto. Tentou e tentou achar um momento em que os novos cavaleiros estivessem juntos fora do santuário. E ele conseguiu, e acabou aparecendo na frente dos jovens como um viajante indefesso. E mesmo um guerreiro dourado não faria aquilo. Os novos cavaleiros pareceram aos olhos de saponte cruéis e frios. E somando com o fato de anos de solidão, a perda de seus colegas e a sua substituição, saponte caiu em prantos, despedaçando seu coração e seus conceitos. Seus dias no outro mundo passaram a aparecer em sua pele, e surtos de dupla personalidade começaram a surgir. Saponte então tem uma visão, ou melhor, um encontro, com Hades, que lhe conforta, e acalma sua alma que chora incessantemente. Suas promessas foram dês do conforto de sua alma, fim do sofrimento, até a vingança contra aqueles que se esqueceram de sua alma triste, e que Hades notava todo aquele sofrimento, e faria com que ele sumisse. Tocando o peito de Saponte, um brilho escuro, como de uma lâmpada incandescente toma o lugar e dês de então saponte nunca mais foi o mesmo, seu sofrimento agora estava em sua pele. Uma armadura negra com assas surgia do chão, como chamas, montando em seu corpo, e com um olho totalmente tomado, com metade de si já apagada, ele parte para o castelo de Hades para se tornar um servo de Hades definitivamente.

Teste Narrativo

OFF: bem minha história já mostra omo eu narro, ou mais ou menos isso, então vou usar o mesmo teste narrativo que usei em minha outra ficha, o que eu ganho minha armadura dourada, o que eu coloquei em spoiler na minha história. Desculpe se não puder fazer isso.
ON:

O sol acabava de nascer. A luz cegava aqueles que olhavam para ele. Mas lá naquele declive próximo do coliseu, se encontravam vários aspirante, junto do próprio grande mestre, olhando para o horizonte, onde o sol nascia. Aquela figura imponente e poderosa, virou-se e olhou para nós. Ele se encontrava no alto de uma rocha, que parecia se desprender do solo daquele declive, a grama alta, cobriam seus pés, e sua figura ficava dividida entre luz e trevas, por causa da escuridão da noite de um de seus lados, e da luz do sol do outro.
Ele olhou fixamente para nós, com um ar convencido de que não eramos o suficiente. E sua voz soou por aqueles pasto. Sua voz, ela tinha um tom de autoridade e ao mesmo tempo, ela parecia nos acolher em seus braços e nos encher de esperança. E suas palavras ressoavam por aqueles pastos, e criavam eco ao chegar no grande coliseu. onde ocorriam as batalhas para conquistar as armaduras. Sua voz nos diziam claramente:

- Bem, meus jovens, acho que vocês já viram uma batalha para conquistar uma armadura. Mas essa é diferente. Por muitos anos vocês treinaram, e ultrapassaram todos os limites que um ser humano pode ter, e se tornaram tão fortes quanto os mais poderosos cavaleiros. Mas isso não é o suficiente. Força não é tudo. Por isso, para serem um dos cavaleiros mais poderosos, lutas entre si não os ajudarão. E por esse mesmo motivo, que para terem a armadura dourada, vocês devem passar por uma missão. E aquele que fracassar provavelmente morrerá.

Entre todos ali, o que mais chamava atenção era eu. Oque era privilegiado pelo auge dos 19 anos. O mais jovem e viril, também o que aparentava maior saúde e força. Meus cabelos eram jogados ao vento, e as palavra do Poderoso Grande mestre não eram suficientes para me convencer, mas mesmo assim eu ficava calado. Pois não seria eu, um reles aspirante que iria confrontar tamanha autoridade.

-Bem, grande mestre peço perdão pela intromissão inoportuna, mas os melhores aspectos de um cavaleiro são revelados em batalhas, assim como o quão astuto ele é em uma luta de vida ou morte.

Tamanha autoridade e opressão que o grande mestre portava naquele momento, eram impossíveis de serem descritos. E em um tom ameaçador ele riu.

-Hahahahaha. Bem meu jovem garoto. Sim, mas esses não são todos os aspectos que um cavaleiro de Atena deve possuir. Bem, continuando. A missão de vocês é invadir a floresta localizada nas montanhas Rodope, localizadas na Macedônia Oriental, e derrotar um cavaleiro traidor, que está agora no topo das montanhas. Mas muito cuidado meus cavaleiros, o caminho até lá deve estar cheio de perigos e armadilhas deixadas pelo cavaleiro. E devem depois de vence-lo, trazer sua armadura ao santuário. Ah e mais uma coisa...

O grande mestre então se virou e começou a andar, voltando ao santuário, do mesmo modo que o sol nascia com a luz a partir de agora. E seu tom de voz começou a perder a autoridade e a perder volume com o vento forte, que se iniciou naquele instante.

- Não se descuidem, o cavaleiro era um antigo guerreiro de prata, que estava prestes a se tornar um dourado.

E sua figura sumiu por entre a grama e a luz do novo dia. Olhei então em volta, e vi que todos pareciam confusos pelo modo como o grande mestre se afastou de nós. Então meio que em um baque, todos se tocaram que estávamos perdendo tempo, e todos, inclusive a min, corremos. Fomos cada uma para uma direção diferente. Principalmente eu, que fui para o lado oposta a que todos corriam, fui diretamente ao vilarejo Rodonio. Eu me lembrava vagamente de uma placa velha, na entrada do vilarejo, que tinha um velho mapa da Grécia. Corri por entre as casa e becos. Até chegar a entrada do vilarejo. Onde avistei de longe, uma placa virada para fora do vilarejo, para que os viajantes que ali passassem a vissem. E me dirigi a ela. Depois de poucos minutos, eu já havia planejado uma rota segura até lá. E depois disso, corri, corri durante horas a fio para chegar até a Macedônia Oriental. E avistei as montanhas Rodope. Subi penando por elas, e depois de mais algumas horas subindo, o sol começava a se por no horizonte. Foi nessa hora que cheguei ao topo. Quando cheguei lá, a escuridão começava a Esconder vários corpos ensanguentados, que estavam jogados ao chão. E mais acima olhando o pico da montanha, havia uma luz. Uma luz alaranjada, que parecia vir de uma tocha.
Acabei sendo atraído pela luz, e me deparei com uma tocha cravada no chão, rodeada por corpos e logo a frente da tocha, estava o cavaleiro. Ele vestia a armadura de prata de taça, e lutava com um dos aspirantes que estavam comigo quando o grande mestre nos passou as instruções. O aspirante desferia diversos golpes incríveis, mas nenhum deles atingiam o cavaleiro, que se esquivava de todos. Fiquei um tempo sem reação no momento, mas me toquei que com a escuridão da noite, que acabava de chegar, ele não me notaria. Então nesse momento, o cavaleiro desviou de um soco desferido pelo aspirante, e o golpeou por baixo, o arremessando montanha abaixo. Ele ficou de costas, e eu pensei que não teria outra chance como aquela. E saltei. Logo em seguida desci rasgando os céus com um poderoso chute. O cavaleiro de prata se virou repentinamente, como se houvesse tomado um susto. Mas não pode fazer nada, pois eu já estava muito perto dele. Eu acertei o chute em cheio. Acertei ele de lado, nas costelas, um pouco abaixo do braço e da axila esquerda. O impacto veio com um baque, e me estancou no ar. O chute jogou o cavaleiro da beira da montanha, e eu caí de costas. No mesmo momento não queria acreditar no que tinha feito, tinha jogado ele, e agora?! como iria pegar a armadura?
E eu me levantei repentinamente e fui a beira da montanha. Eu então vi a mão do cavaleiro, que segurava a beira da montanha, e então ele puxou o braço e subiu a montanha novamente. E então eu me assustei com tanta habilidade e acabei dando um pequeno pulo para trás. Ele então veio em minha direção, e me desferiu um soco, com o braço direito. Eu meio que com um reflexo rápido e repentino, desviei, e o soco passou por cima do meu ombro direito. Em sequencia, soquei as costelas dele com o braço direito. E ele meu que se inclinou e deu um passo para trás.
Com isso, ele agarrou a roupa que eu usava, por trás, com o braço que havia passado por cima do meu ombro. E passou rapidamente a sua perna esquerda por entre minhas pernas, e me puxou, me levantando no ar. Mesmo assim, eu não desisti. Eu girei meu corpo, e agarrei o braço dele. isso fez om que ao invés de ser jogado, eu fosse jogado e segurado pelo braço dele.
Eu então cai com os dois pés no chão, e torci o braço dele e puxei ele para trás dele, como uma americana. E soquei as costas dele. Ele tomou um impulso, e meio que pulou. Nisso, eu iniciei uma sequencia de socos, sempre no mesmo lugar. até que o cavaleiro começou a tossir, e pelo som, eu sabia que ele estava tossindo sangue. Aproveitei, pois sabia que eu estava ganhando. E passei um dos meus braços pela frente do pescoço dele, e comecei a estrangula-lo. Usei toda minha força, mas ele se debatia continuamente. até que ele parou por um instante, mas mesmo assim não parei, e continuei a por toda minha força nos meus braços. até perceber que ele talvez já estivesse morto.e o soltei. Ele havia tossido sangue, e engolido sangue com o estrangulamento, e meus braços estavam cobertos pelo seu sangue. meio sem ação, me senti mau, e me afastei um pouco. A armadura dele então saiu do corpo, e voltou a caixa, que estava ali perto. Eu olhei para a armadura, e pensei que devia voltar imediatamente para o santuário. Peguei a armadura e fui saindo. quando eu parei, e senti um remorso muito grande. e olhei para trás. Vi então o corpo do cavaleiro estirado no chão, e não tive outra reação. Soltei a caixa da armadura. E meio indignado pela decisão que tomei, voltei para ajudar o homem.
Notei que seu coração ainda batia, que ele estava todo machucado de lutar com todos os outros, e principalmente, que ele parecia muito cansado. Devia ter perdido para min, só por causa da fadiga. E fiz tudo que podia. tirei a camisa, e a rasguei. e amarrei os pedaços rasgados nos ferimentos do cavaleiro, e o apoiei em meus braços. E passei a carrega-lo, soltei ele só por um instante, que foi o qual eu usei para colocar a caixa da armadura nas minhas cotas. e logo em seguida já o peguei novamente e o levei comigo de volta ao santuário.
Ao amanhecer, eu estava chegando ao santuário. E lá estava ele. Com o mesmo tom imponente de antes. O grande mestre, ele começou a bater palmas quando cheguei mais perto dele. Eu fiquei meio encabulado, mas mesmo assim segui até ele.
Quando cheguei bem perto dele, ele me disse:

- Muito bom. Plausível. Não achei que seria capaz. Mesmo assim. a maioria fica no nível prata, mas você mostrou que é confiável, e tem compaixão acima de tudo, até mesmo pelo oponente. Vamos. Você agora será premiado com a armadura. E deve honrar seu titulo. E acima de tudo, ser fiel e respeitoso. Com tudo e todos.

Nesse momento, saiu de trás do mestre, um soldado. Que veio em minha direção e pegou o homem das minhas mãos. E logo em seguida tirou a armadura de minhas costas. O grande mestre então voltou a falar.

- Certo. Soldado leve o Cavaleiro, e leve a armadura para o cavaleiro de Áries, ele saberá oque fazer.
- Mas meu jovem, você provou ser merecedor da armadura de sagitário. Amanha ao nascer do sol você será presenteado com a armadura dourada. Compareça ao nascer do sol no coliseu.

E novamente o grande mestre se virou e foi embora. Eu fiquei ali, parado tentando entender oque havia acontecido. Então meus olhos soltaram lágrimas, e me dei conta. Eu era o novo cavaleiro dourado de sagitário. Meu pai foi o primeiro a vir em meus pensamentos, e chorei com a conquista. Não podia crer que eu havia me tornado um cavaleiro. Mas não podia para ali, e voltei para casa, onde esperei ansiosamente pelo próximo dia. Ao nascer do sol eu estava no coliseu, onde fui condecorado, com a presença de todos os outros cavaleiros de Atena.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lenda

Lenda
avatar
Sexo : Masculino
Posts : 1915
Conquista : 50


[ADM] Satochi de Quimera


Character Status
HP:
100/100  (100/100)
Cosmo:
100/100  (100/100)
Fidelidade: Reino de Hades
MensagemAssunto: Re: Ficha de Saponte hidrono   25/7/2012, 11:08 pm

Ficha Aprovada, seja re-bem vindo Saponte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 

Ficha de Saponte hidrono

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
4.5 .: Cavaleiros Lendários RPG .: Gameplay Único! ::   :: Montanhas do Leste-
Mensagens predefinidas (STAFF)



Mensagens de Avaliação de Treinos (STAFF) :



Página 1 de 1